domingo, 19 de novembro de 2017

COMO VOCÊ INTERPRETA?! – XXXIV

O livro “Nosso Lar”, este compêndio de extraordinárias lições, em seu capítulo 38 – “O Caso Tobias” –, transmite-se valiosos ensinamentos a respeito da vida afetiva dos espíritos, além da morte do corpo físico.
Resumindo, diremos que Tobias, um dos grandes seareiros de “Nosso Lar”, convidara André Luiz para efetuar uma visita à sua residência, onde ele, Tobias, residia na companhia de duas irmãs.
Interessante a informação que André nos transmite logo no terceiro parágrafo: “Reunidos na formosa biblioteca de Tobias, examinamos volumes maravilhosos na encadernação e no conteúdo espiritual.”
E aqui, naturalmente, surgem as primeiras perguntas que tomamos a liberdade de dirigir aos nossos internautas:
- Que livros seriam aqueles na biblioteca de Tobias?! Livros de autores encarnados, ou desencarnados?! Livros que haviam sido concebidos na Terra e na Terra impressos, ou escritos lá mesmo, no Mundo Espiritual, por autores desencarnados, e impressos por um serviço gráfico do Além?!...
*
Examinar, com atenção, cada parágrafo de “Nosso Lar” é de suma importância para que, tanto quanto possível, nada nos escape em termos de informação.
Muitos dos que rejeitam a referida Obra, psicografada por Chico Xavier, talvez, ainda não tenham alcançado o necessário amadurecimento para conceber a Vida em seu natural espírito de sequência – inconscientemente, influenciados por outras teologias religiosas, ainda não conseguem raciocinar sob outro prisma, se não aqueles que descrevem a Vida no Além de forma maravilhosa, ou sobrenatural.
*
Em seguida a sua visita à biblioteca, André é convidado pela senhora Hilda a observar o jardim, novamente, assim, dando especial destaque à Natureza no Mundo Espiritual, demonstrando, uma vez mais, que, por aqui, nada é criação da mente, pois que as plantas crescem e se desenvolvem como crescem e se desenvolvem nos jardins terrestres – existe, sim, REPRODUÇÃO VEGETAL, como também REPRODUÇÃO ANIMAL, e, consequentemente, REENCARNAÇÃO NO MUNDO ESPIRITUAL.
Irmãos, poucos esclarecidos ou maledicentes, têm afirmado que nós temos dito que espírito reproduz, quando a tese que sustentamos é que corpo espiritual se reproduz, ou seja: perispírito, ou envoltórios do espírito, que constituem os seus corpos mais ou menos materiais, podem, sim, se reproduzir.
Espanta-nos, em nossos confrades adeptos da tese da FÉ RACIOCINADA, a não aceitação desta realidade, tão clara quanto à meridiana luz do Sol. Se bem, Nicodemos, o doutor da lei, nada entendeu quando Jesus tentou explicar a ele a Reencarnação, dizendo: “Mas, se não me credes, quando vos falo das coisas da Terra, como me crereis, quando vos fale das coisas do céu?”
*
Entrando em conversação mais íntima com André, Tobias começa a narrar a ele o seu interessante caso familiar, semelhante a milhares de outros existentes na Terra inteira.
Tobias havia sido casado na Terra duas vezes – casara-se, inicialmente, com Hilda, com quem tivera dois filhos, e, depois, por sua vez, desposara Luciana. Ambas estavam residindo com ele, na mesma casa, em “Nosso Lar”. Os mais afoitos, talvez, pensem que Tobias, desencarnado, tenha constituído um harém depois da morte...
André, no entanto, que ainda ignorava que a sua esposa, Zélia, havia se unido a outro companheiro na Terra, diz a Tobias: - De fato (...), o problema interessa profundamente a todos nós. Há milhões de pessoas, nos circuitos do planeta, em estado de segundas núpcias. Como resolver tão alta questão afetiva, considerando a espiritualidade eterna?”
Um de nós – quem sabe?! –, talvez esteja dentro da mesma situação de Tobias... Quantos, enviuvando-se, sentem necessidade de se unirem a novo cônjuge?! E, na maioria das vezes, não é nem por conta de viuvez, mas pelo motivo de uma separação motivada, por exemplo, devido a incompatibilidade entre o casal...
Antes de encerrarmos, porém, a matéria desta semana, perguntamos: por que razão as uniões conjugais prosseguem além da morte?! Por que Tobias continuava com Hilda na condição de sua esposa, tudo levando a crer, que ele e ela prosseguiam mantendo íntimo relacionamento na Vida Espiritual?! Ora, anteriormente, no capítulo 18 – “Amor, Alimento das Almas” –, vimos que Lísias sai ao encontro de Lascínia, de quem se encontrava enamorado, e que o aguardava no “Campo da Música”.

INÁCIO FERREIRA

Uberaba, 20 de novembro de 2017.



21 comentários:

  1. Bom dia Dr. Inácio e Baccelli. É assunto interessantíssimo esse. De fato não sei responder à sua pergunta, pedindo ao senhor que ilumine a minha ignorância. Entre esses livros poderiam constar nessa biblioteca, por exemplo, a história de Nosso Lar, detalhadamente desde às suas base? Assunto bastante atual para nós todos não acha? Um forte abraço. Aécio Emmanuel César

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Dr. Inácio e Baccelli. Quem dera que a morte nos transformassem em anjos. Seguimos com os mesmos conflitos e desejos, por vezes com as mesmas complicações. As companhias que elegemos na terra continuam nossas companhias no além. Relembrando o Evangelho: ¨Tudo que ligares na terra será ligado no céu e tudo que desligares na terra será desligado no céu.¨ Eis a solução desse enigma. Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia dr Inácio e Baccelli
    Pois é dr Inácio...
    Se não cremos quando Jesus nos fala das coisas da terra...como vamos acreditar quando Ele nos fala das coisas dos céus?
    Aqui Jesus nos fala da imaturidade espiritual de cada um de nós...
    Quando vamos aprender a diferenciar a Criação De Deus das coisas do homem?
    Por exemplo a natureza....
    Não foi o homem que criou a natureza..
    Então vemos o reino mineral..reino vegetal..reino animal..reino hominal..
    Se percebermos com olhos do espírito..veremos que todos os reinos estão inseridos no espírito..
    O espírito tem características de todos os reinos..traz informações de suas vivências de todos eles..
    Isso faz juz à: *fomos criados SIMPLES E IGNORANTES*...
    Partindo desse princípio..é claro que em outros mundos a natureza existente de cada mundo é Obra De Deus...ela já existia e existirá sempre..
    Eu penso nos meus achismos que a natureza em mundos superiores deve ser maravilhosa...não dá nem para descrever...
    Como Jesus poderia por exemplo falar disso..se não conseguimos perceber a natureza aqui..ao nosso redor?
    Isso me faz lembrar Kardec e os espíritos no livro dos espíritos dizendo que se tivessemos a compreensão do *INSTINTO*..e quão maravilhoso ele é..entenderiamos muitas coisas..
    Vou tentar achar esse trecho..da forma como ele está dito...
    Quem sabe o amigo cadichon pirilampo nos ajude..
    Eu sou péssima para guardar..capitulos..itens..versículos..etc....
    Vamos observar dr Inácio...os reinos..e perceber como temos muito deles..
    Eu brinco sempre...que o homem faz sexo..igualzinho ao reino animal..rssssss
    Observem por exemplo os cães...
    Quantas características parecidas né?...rsss
    Ah dr Inácio..quanto a natureza nos ensina..
    E como a gente não sabe utilizar com inteligência nossos instintos...não é mesmo ?
    Como vemos Jesus tem toda razão..
    Não conseguimos entender as coisas daqui..como entender as coisas De Deus?
    Vou continuar minha reflexão doida rsss em outro post..
    Beijos
    Cris

    ResponderExcluir
  4. Continuando dr Inácio...
    Acho que tem todos os tipos de livros...
    Se existe a psicografia aqui...para que idéias...lições...ensinamentos cheguem até nós...
    Essa mediunidade vigora em todos os mundos...levando informações..
    Pode ser apenas que a mediunidade que transmite informações..seja mais simples..evoluída...natural em outros mundos..
    Então pensando assim...temos autores de varios mundos...e uma espécie de gráfica correspondente a evolução de cada mundo..
    No outro post citei a importância do instinto..por que entendi que ele nos acompanha eternamente..
    E muitas coisas poderemos desvendar..entendendo o instinto..
    Achei um pouco no capitulo 4 questão 75:
    Pergunta:
    É exato dizer que as faculdades instintivas diminuem à medida que aumentam as faculdades intelectuais?
    Resposta:
    NÃO...O INSTINTO EXISTE SEMPRE..MAS O HOMEM O NEGLIGENCIA..
    O INSTINTO PODE TAMBÉM CONDUZIR AO BEM...ELE NOS GUIA QUASE SEMPRE E ALGUMAS VEZES COM MAIS SEGURANÇA QUE A RAZÃO...
    ELE NÃO SE TRANSVIA NUNCA...
    NOS SERES QUE TEM A CONSCIÊNCIA E A PERCEPÇÃO DAS COISAS EXTERIORES...ELE SE ALIA À INTELIGÊNCIA..QUER DIZER À VONTADE E À LIBERDADE..
    Que maravilha ne dr Inácio?
    Acho que a vontade e a liberdade são as maiores conquistas do espírito...
    Pensando assim...refletindo assim..
    Uniões conjugais para mim...são para pessoas que ainda tem essa necessidade..
    Tudo se reproduz No Reino ou Reinos De Deus..a gente vê isso todos os dias..na própria natureza..
    Nós somos os filhos ajudantes Do Pai..
    Como disse Paulo:
    * Somos todos cooperadores De Deus*
    Quando nasce um novo livro..é como se nascesse um filho...
    Assim como quando nasce um filho..é como se nascesse um livro...
    Tudo está interligado....
    Pertencemos A Deus...
    Ninguém pertence a ninguem..
    A liberdade que um dia vamos alcançar nos revelará isso..
    A maior conquista de um espírito para mim..é conquistar a posse sobre si mesmo..
    Vou citar Jesus em outro post
    Beijos
    Cris

    ResponderExcluir
  5. Bom dia, Amigos Espirituais visíveis e invisíveis! Amor, Luz e Paz! Durante os dias da semana passada (12 a 19-11-2017), procuramos com "...olhos de ler..." (Inácio Ferreira - "Estudando 'Nosso Lar', 1ª edição, set 2009, capítulo 1) navegar "Um Pouco mais Além" em "Ísis sem Véu" (Helena Petrovna Blavastki, H.P.B.,1831-1891 - Pensamento, volume 1) na "Introdução: como foi escrita 'Ísis sem Véu", de Bóris de Zirkoff, organizador. Este organizador trouxe-nos elucidações da própria H.P.B no que se refere a notícia de bibliotecas existentes no mundo astral (dito 'Mundo (Planeta) Espiritual chamado Terra', ou melhor, Mundo dos Espíritos). Pode ser que nossos "...olhos de ler..." estejam enganados ou distorcidos pelo que lemos! Hoje, o nobre irmão Inácio Ferreira (IF) psicografou os seus "...arrazoados de Além-Túmulo..." ("Paz de Espírito", capítulo 35 - Censura espírita), relembrando-nos e confirmando o que André Luiz passara para cada um nós sobre as bibliotecas "virtuais" (o invisível). Nesta linha de pensar, certamente o conteúdo da mensagem de Erasto em "O Evangelho segundo o Espiritismo", capítulo I, item 11 sobre Agostinho de Hipona e seu livro "Confissões", direciona uma pergunta incomoda de alguns de nós: - "Como o Erasto, sendo do século I da Era Cristã e citado por Paulo de Tarso, sabia e opinou sobre as "Confissões" de Agostinho (354-430)? Parece-nos que o IF em algum momento respondeu a esse questionamento! Realmente, temos muitíssimo que aprender com os dois lados da Vida Espiritual Una! Deus e Jesus Cristo abençoem ao nobre irmão IF, o médium C.A.B e a todos nos seus campos de energia espiritual! Um abraço fraternal! Cadichon Pirilampo (10:44)!!!

    ResponderExcluir
  6. Oi dr Inácio...
    Vamos ler e refletir nesse ensinamento De Jesus:
    Quem nos contou foi Lucas cap.20 vers. 27 a 38

    *Chegaram alguns saduceus que dizem não haver ressurreição e perguntaram a Jesus:
    Mestre...moisés nos deixou escrito que se o irmão de alguém falecer...tendo mulher e não deixar filhos..o irmão dele tome a mulher e suscite posteridade a seu irmão...
    Houve pois sete irmãos..e o primeiro tomou a mulher e morreu sem filhos...
    E o segundo..e o terceiro..a tomaram..e igualmente os sete..todos eles morreram e não deixaram filhos..
    E por ultimo depois de todos..morreu também a mulher..
    Portanto na ressurreição...de qual deles será a mulher?
    E respondendo Jesus disse lhes:
    Os filhos *deste mundo*...casam se e dão se em casamentos...
    Mas..o que forem havidos por dignos de alcançar o mundo vindouro e a ressurreição dos mortos..nem hão de casar..nem ser dados em casamento..
    Porque já não PODEM MAIS MORRER..pois são iguais ao anjos e são filhos De Deus..sendo filhos da ressurreição..
    E que os mortos hão de ressuscitar também mostrou Moisés junto da sarça..quando chama AO SENHOR..DEUS DE ABRAÃO..E DEUS DE ISAQUE..E DEUS DE JACÓ..
    Ora... DEUS NÃO É DEUS DE MORTOS..MAS DE VIVOS..PORQUE PARA ELE...VIVEM TODOS*...
    Jesus dr Inácio já diz aqui que ressurgiremos vivos em vários lugares..onde nossas necessidades nos levarem..
    Isso tb nos faz refletir Kardec ou Chico..quando no evangelho segundo o espiritismo..nos explica sobre família consaguinea e familia espiritual..e também deixa claro que ninguém pertence a ninguém..
    O que vai vigorar é a afinidade..e pra mim é isso o que ocorre..quando o espírito tem entendimento..
    Jesus ensina:
    Quem é minha mãe?
    Quem são meus irmãos?
    Vejo que chamar de *MEU..DE MINHA*...são frases do nosso egoísmo...
    Ninguém nos pertence...
    Beijos
    Cris

    ResponderExcluir
  7. Dr. Inácio, queridíssimo, quanto aos livros que constam na biblioteca de Tobias, considero que todos os aspetos referidos são válidos.
    De fato, é o perispírito que se transforma, se renova ou se reproduz como modelo organizador biológico.
    Tobias continuava com Hilda e vice-versa, porque são almas afins, com índice de maturidade espiritual muito semelhante ou muito próximo, produzindo o Amor que os sustenta mutuamente nos grandes propósitos de trabalho evolutivo. Comparando com as devidas distâncias, também Emmanuel e Lívia são espíritos afins, unidos pelo Amor espiritual construído ao longo das eras sem fim, impossiblitados, embora, de partilhar o dia-a-dia venturoso do Amor que os une, ainda desconhecido por nós.
    A família Tobias é uma fonte de inspiração para aqueles que partilham a vida em comum. Que o mais lúcido e/ou o mais forte se esforce por conduzir o barco a bom porto. Mas, se se persistir num dia-a-dia que soma incompatibilidades comprometedoras para o espírito, melhor se estabelecer um acordo amigável de libertação mútua e combater o ciúme que pode arrastar consigo consequências imprevisíveis. Áulus, no Cap. 41 de "Instruções Psicofónicas", relembra que "O ciúme parece um lobo famulento, estendendo aflição e desconfiança". Muito grata como sempre. Abraço carinhoso à equipa. Noémia

    ResponderExcluir
  8. Dr.Inácio meu querido boa tarde. ..Boa tarde querido Carlos, que Nosso Pai continue a lhes abençoar.Diante do tema acima,gostaria de saber se possível,como é compreendida a permanência do amor e do respeito e da fidelidade mesmo se o companheiro faz a passagem e o que fica, esse amor permanece forte e vivo. No plano espiritual pode o espírito pode sentir esse amor de cá para lá? O senhor me desculpa a ignorância,não sei se consegui ser clara. Na minha família as mulheres foram ensinadas a respeitarem o amor,todas elas que tiveram a partida do esposo nunca mais casaram, minha vozinha aguardou por 37 anos o reencontro com meu avô,minhas tias também,além da religião acho que também continuaram com amor no coração.Hoje em dia as pessoas não têm mais isso, trocam de relacionamento toda hora, como se o outro não fosse suficientes para suprir suas necessidades, hoje em dia ficam com alguém para ver o que o outro pode dar e não o que juntos podem construir.Eu adoro seus ensinamentos e como seu ponto de vista nos leva a outros horizontes...Estou lendo nesse momento No Divã de Anastacia...manda um grande abraço nela por mim.

    ResponderExcluir
  9. Espero que tenha Memórias Póstumas de Braz Cubas, Machado de Assis, Cem anos de solidão e Amor nos tempos do cólera, de Gabriel Garcia Marquez.
    Abraços

    ResponderExcluir
  10. Os postulados mais modernos da física apontam para a existência de outras dimensões e falam, ainda, sobre a possibilidade da existência de outros universos (multiversos). Logo, estamos olhando apenas a ponta do iceberg.
    As informações trazidas pelo Dr. Inácio podem abrir um pouco mais a cortina para vislumbramos a questão de outras dimensões.
    Penso ser plausível, por exemplo, a confecção de livros em outros planos de existência, como também o intercâmbio afetivo entre espíritos que contam com um envoltório menos denso.
    Aguardamos com certa ansiedade o dia em que o intercâmbio entre as múltiplas dimensões seja mais rápido e mais visual para todos.

    ResponderExcluir
  11. Ana Lúcia de Oliveira Gobbi21 de novembro de 2017 03:27

    QUERIDOS AMIGOS!ESTÁVAMOS ACOSTUMADOS À FAMÍLIA TRADICIONAL:PAI,MÃE,FILHOS. AGORA O MUNDO MUDOU POR AQUI E VEMOS FAMÍLIAS COM FORMAÇÕES JAMAIS IMAGINADAS POR NÓS HÁ ALGUMAS DÉCADAS ATRÁS.MAS ,PELO VISTO, NO PLANETA ESPIRITUAL ESTAS MUDANÇAS CHEGARAM FAZ TEMPO.MUITOS ACHAM QUE É " O FIM DO MUNDO",MAS,NA VERDADE,É O INÍCIO DE UM NOVO CICLO. E POR MAIS QUE NOS CHOQUEM,VAMOS TER QUE NOS ACOSTUMAR ÀS ESTAS MUDANÇAS E UM DIA ACEITÁ-LAS DE CORAÇÃO PORQUE A MAIORIA DE NÓS SÓ ACEITA SOCIALMENTE.É AQUELA COISA ASSIM: PODE SER NA FAMÍLIA DOS OUTROS ,MAS NA NOSSA JAMAIS.ACREDITO TAMBÉM QUE EXISTAM ESCRITORES NO MUNDO ESPIRITUAL.TEMOS TANTOS ESCRITORES QUE DESENCARNARAM,POR QUE ELES SE PRIVARIAM DE CONTINUAR ESCREVENDO?ACREDITO TAMBÉM QUE OBRAS DE ENCARNADOS POSSAM SER ESTUDADAS NO ALÉM.O QUE IMPORTA É A QUALIDADE E NÃO EM QUE DIMENSÃO FOI ESCRITA.A VIDA COMO ELA É,NÉ?
    ABRAÇÃO SEMANAL DA ANA LÚCIA GOBBI!
    @}----´----

    ResponderExcluir
  12. Bom dia, Amigos Espirituais visíveis e invisíveis! Amor, Luz e Paz! Uniões conjugais. Nesta semana, o nobre irmão Inácio Ferreira (IF ou Dr. Inácio, como queiram) convida-nos a pensar na pergunta (entre outras): "...Por que razão as uniões conjugais prosseguem além da morte?..." Perdoem-nos a intromissão indevida de um pirilampo apagadíssimo no fundo de uma caverna qualquer deste abençoado Planeta Espiritual chamado Terra. Essa questão de IF relembra-nos a necessidade de ponderar no caso de Alfredo e de Ismália em "Os Mensageiros" (FEB), de André Luiz, capítulos 17 - O romance de Alfredo, 24 - A prece de Ismália e 28 - Vida social! "Um Pouco mais Além", na relação entre Publius Cornelius Lentulus e Lívia em "Há dois mil anos" (FEB) e "O amor jamais de esquece" (Ruiz, André Luiz/Lucius. IDE, 2003). Nestas duas obras podemos inquirir "Como foi construída a união conjugal entre Publius Lentulus e Lívia ao longo das vidas sucessivas em muitos lugares deste abençoado Universo?". Mais um exemplo, seria o de Alcíone em "Renúncia" (FEB), de Emmanuel. No círculo familiar de Chico Xavier, poderemos compreender o vínculo da família de Rômulo Joviano e Arthur Joviano (1862-1934 = Neio Lucio - ver "Sementeira de Luz" e "Sementeira de Paz" - Vinha de Luz). Uma outra ilustração é "Entre a Terra e o Céu" (FEB), de André Luiz! Bem, fiquemos por aqui mesmo! Um abraço fraternal! Cadichon Pirilampo (09;44)!!!

    ResponderExcluir
  13. Dr. Inácio, permita-me voltar, para colocar uma questão que muito desejo clarificar para sossego da minha inteligência. E permita também obter respostas dos amigos internautas que possam vir em meu auxílio.
    No Cap. 26 de Nosso Lar, referido no blog. 10-7-17, lemos no último parágrafo que "As Câmaras de Retificação estão localizadas nas vizinhanças do Umbral." Pergunto: Qual Umbral? A Cidade-Estado está localizada no Umbral fino ou leve. Abaixo, seguem-se as outras duas subdivisões umbralinas denominadas Umbral médio e Umbral grosso. André Luiz trabalha no Ministério da Regeneração e percebe-se que as Câmaras estão situadas nos porões do Ministério. Olhando a Planta da Cidade, percebe-se que o Parque Hospitalar se localiza entre o Ministério do Auxílio e o Ministério da Regeneração, cuja assistência às Câmaras de Retificação é dada a partir daí. Todo o trabalho se desenvolve dentro da Cidade, dentro do Umbral fino. Agradeço a ajuda possível. Muito grata como sempre. Abraço todos com o coração. Noémia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, Amigos Espirituais visíveis e invisíveis! Amor, Luz e Paz! Noémia José (24-11-2017 00:13). Permita-nos auxiliar, embora não estejamos especificamente indicados pelo Dr. Inácio Ferreira (IF) e/ou médium. Inicialmente, relemos o tema "Como você interpreta?! - XVI" de 10-07-2017 04:33, que IF psicografou naquela oportunidade, nesta madrugada de 25-11-2017. Decidimos não digitar algo sobre a sua pergunta, pois queríamos reler o capítulo 10 - O Umbral de "Espírito é Gente!" (LEEPP, 1ª edição, out 2014). Pousando "...os olhos de ler..." (IF) neste capítulo, poucos minutos atrás, encontramos o trecho "...A Cidade de 'Nosso Lar' na Dimensão Superior do Umbral fazendo, fazendo fronteira com uma 4ª Terra..." Mais adiante, ele esclarece: "...O Umbral subdivide-se em Umbral inferior, médio e superior - tal divisão, grosso modo, lembra-nos da divisão em que, do ponto de vista sociocultural, a Terra se subdivide em 1º, 2º e 3º...". Acreditamos que o próprio texto de "Como você interpreta?! - XVI" fornece pistas muito interessantes, juntamente com a leitura dos capítulos 12 - O Umbral e 44 - As Trevas de "Nosso Lar". Naquele dia 10 de julho, no texto em estudo, IF sugeriu: "...Aliás, tempos uma proposta: que tal mudarmos o nome de 'Umbral', com o qual, genericamente, se denomina o Mundo Espiritual mais próximo? Que nome pouco simpático - 'Umbral'!..." Mais adiante, ele elucida: "...Vamos deixar o termo 'Umbral' apenas para designar a sub-dimensão na qual, rente a Crosta, respiram milhões de recém-desencarnados?! O 'Umbral' é por aí mesmo, nas vizinhanças da Crosta, e não por aqui!...". Foi este o nosso entendimento e não descartamos a possibilidade de estar enganados! Um abraço fraternal! Cadichon Pirilampo (17:47)!!!

      Excluir
    2. Boa noite, Amigos Espirituais visíveis e invisíveis! Amor, Luz e Paz! Noémia José (24-11-2017 00:13) Permita-nos indicar o capítulo 3 de "Trabalhadores da Última Hora" (Didier, 1ª edição, mar-abr 2011, páginas 33-35), onde o Dr. Inácio Ferreira esclarece o tema de "Como você interpreta?! - XVI - 10-07-2017 04:33. Dessa forma, você entenderá o pensamento vivo desse nobre irmão, bem como poderá relacionar as referências cruzadas em seus livros. Agradecemos a gentileza de sua compreensão! Um abraço fraternal! Cadichon Pirilampo (20:47)!!!

      Excluir
  14. Boa noite, Amigos Espirituais visíveis e invisíveis! Amor, Luz e Paz! Noémia José (24-11-2017 00:13). Façamos um acréscimo ao que escrevemos no texto anterior de 25-11-2017, mais ou menos às 17:47 (perdoe-nos a incorreção). Nele, não citamos a referência ao capítulo 10 - O Complexo "Terra" de "Dr. Inácio Ferreira convida...você a pensar!", 1ª edição, jul 2015. Nele se lê a noção de Sete Terras: "...duas Subcrostais, o Abismo e as Trevas, a Crosta propriamente dita e, por assim dizer, quatro Supracrostais..." Mais adiante, ele disserta que: "...A realidade é que, para os moradores do Umbral, ou seja, para nós, os desencarnados que habitamos as proximidades da Crosta, as pessoas encarnadas vivem no interior da Terra. A Terra real, por assim dizer, é a nossa, e não a de vocês! Todavia, em relação aos habitantes da 5ª Terra, a Dimensão imediatamente superior ao Umbral, é como se nós também vivêssemoa no interior da Terra, (...)" Noutro parágrafo adiante, IF psicografou "...O Abismo, então [parágrafo anterior referindo-se ao Gênesis 1:2] uma massa informe - a 1ª Terra -, serviu de alicerce para a 2ª Terra: as Trevas! Somente depois de milênios e milênios é que, por fim, a 3ª Terra, que é a Crosta, se consolidou. Na sequência veio o Umbral, que é a 4ª Terra, a 5ª, a 6ª e 7ª Terra - (...)". Bem, parece-nos que aquele texto de 10-07-2017 - "Como você interpreta?! - XVI" deve ter sido clareado um pouco mais com o capítulo do livro mencionado hoje! Perdoe-nos não ter ampliado o assunto no momento anterior! Uma "placa de rua" (rsrs...rsrs...rsrs...): é o livro "A 5ª Terra" (LEEPP, 1ª edição, set 2014), de Domingas! Um abraço fraternal! Cadichon Pirilampo (00:33)!!!

    ResponderExcluir
  15. Cadichon, muito, muito obrigada. Mas volto ao mesmo assunto da minha questão original: O Cap. 26 do livro "Nosso Lar" informa que as Câmaras de Retificação ficam localizadas nas vizinhanças do Umbral. Considerando o Umbral como a zona inferior, ou Umbral Grosso, temos de deduzir que as Câmaras estão distantes do parque hospitalar algumas centenas de quilómetros, tendo em conta a informação do Espírito Efigénio, em "Instruções Psicofónicas", de que da Cidade Nosso Lar ao Umbral Grosso distam 950 quilómetros. Certamente, que há aqui algum equívoco quanto à localização das Câmaras de Retificação,citada no Cap. 26, que considero estarem localizadas nos porões do Parque Hospitalar, na Cidade Nosso Lar. Gosto imenso da sua intervenção ao localizar temas diversos nos diversos livros. Tem me ajudado imenso, porque sempre sigo as suas sugestões que me levam não só a reler mas também a estudar mais profundamente e identificar algo mais que havia esquecido desde a primeira leitura. Que Jesus o abençoe e possa continuar me ajudando, pois, nem sempre consigo localizar os temas, porque a minha memória é fraca, sempre foi. Abraço fraterno com muita gratidão. Noémia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, Amigos Espirituais visíveis e invisíveis! Amor, Luz e Paz! Noémia José (26-11-2017 08:35). Permita-nos transcrever o trecho da mensagem de Efigênio Salles Víctor (ESV,....-1953) do capítulo 31 - Um irmão de regresso de "Instruções Psicofônicas" (FEB): "Espírita militante que fui, (...), desejei que alguns dos companheiros desencarnados me trouxessem notícias do Além, tão precisas e claras quanto possível, a começar do ambiente das reuniões que presidia ou das quais partilhava..." Deste momento em diante, ESV descreve o ambiente espiritual. Mais adiante, ele psicografou: "(...) Assinalando, de maneira fugacíssima, o setor de nossa movimentação, devemos recordar que, acima da crosta terrestre comum, temos uma cinta atmosférica que classificamos como 'cinta densa', com a profundidade aproximada de 50 quilômetros e, além dela, possuímos a 'cinta leve', com a profundidade aproximada de 950 quilômetros, somando 1.000 quilômetros acima da esfera em que vocês presentemente respiram..." Analisando, inicialmente, essa informação de ESV, verificaremos que a mesma se encontra dentro do que se sabe sobre a atmosfera terrestre (consultar, por exemplo, o tema 'atmosfera terrestre' no Wikipedia). Espiritualmente falando, Heigorina Cunha (1923-2013), orientada pelos Espíritos Lucius (principalmente) e André Luiz, redigiu os livros "Cidade no Além" (IDE, capítulo IV - Localização de 'Nosso Lar - Esfera Espirituais) e "Imagens do Além" (IDE, capítulo 2 - Esferas Espirituais). Nestes capítulos, ela esmiuçou, resumidamente, o que aqueles Amigos Espirituais transmitiram para ela durante o fenômeno natural da emancipação do perispírito (corpo espiritual, etc). Comparando essas noções desses Benfeitores Amigos com as de Inácio Ferreira, fornecidas anteriormente em nossos comentários, perceberemos que não há contradição alguma ou equívoco dos médiuns em estudo. Trata-se tão somente de uma contradição aparente. Exemplifiquemos: você está numa cidade X deste abençoado Planeta Espiritual chamado Terra. Nós estamos numa cidade Y deste mesmo planeta. Neste caso, a Terra é o todo e as cidades X e Y são as partes constituintes. Neste todo, todos nós estamos imersos no Umbral, relativamente, conforme se lê no capítulo 10 - O Umbral de "Espírito é Gente!" (LEEPP), de Inácio Ferreira! O que difere é tão somente a matéria em estado vibratório diferente do que imaginamos ser! Bem, esse é o nosso entendimento, que pode estar equivocado! Como você mencionou o "Instruções Psicofônicas" (FEB), sinalizamos a leitura do "Registros Imortais" (Vinha de Luz, 1ª edição, out 2013)! Um abraço fraternal! Cadichon Pirilampo (11:15)!!!

      Excluir
    2. Bom dia, Amigos Espirituais visíveis e invisíveis! Amor, Luz e Paz! Noémia José (26-11-2017 08:35). Depois de digitarmos nosso comentário anterior, resolvemos buscar alguma ilustração para o questionamento interessante de sua parte. Então, encontramos o artigo "Será que um dia viveremos debaixo da Terra?" (01-05-2015), de Kieran Nash (BBC Future) e publicado no BBC Brasil. Neste mesmo site, lê-se "A surpreendente cidade australiana onde os habitantes vivem embaixo da terra" (28-12-2016). Bem, como sempre repetimos: pensemos, pensemos e pensemos!!! Um abraço fraternal! Cadichon Pirilampo (11:37)!!!

      Excluir
  16. Exacto, Cadichon, "Cidade no Além", "Imagens do Além" e outros mais são fragmentos de informações que se complementam e nos obrigam a pensar. "Registros Imortais" não versa o tema em questão, pelo menos eu não encontrei ou já esqueci. Obrigada pela atenção dispensada e cooperação na tentativa de esclarecimento. Jesus o abençoe cada dia. abraço fraterno. Noémia

    ResponderExcluir
  17. Boa tarde Dr. Inácio e Baccelli!!

    Interessante os pontos abordados aqui, penso que os livros da biblioteca de Tobias eram diversos e no mínimo deveria ter as 05 obras organizadas por Allan Kardec como exemplo. E também acredito que eram impressos no mundo espiritual. Já em relação,por que razão as uniões conjugais prosseguem além da morte,acredito que deva ser pelos laços vinculados entre os espíritos.

    Abraços e muito obrigado!!

    Fiquemos com o Bom DEUS!! \O/
    Carlos A. Gomes

    ResponderExcluir