domingo, 21 de janeiro de 2018

COMO VOCÊ INTERPRETA?! – XLI

No capítulo 42 – “A Palavra do Governador” –, de “Nosso Lar”, André Luiz nos informa que o Governador, na certeza de que o grande conflito não seria evitado, embora todos os esforços dos espíritos esclarecidos junto aos gabinetes nos quais a guerra estava sendo decidida deliberou visitar o Ministério da Regeneração, para dirigir a sua palavra paternal a todos os moradores da referida cidade espiritual, enfocando a necessidade de trinta mil voluntários para os serviços defensivos de “Nosso Lar”.
Permitam-nos aqui formular algumas questões.
O que, por exemplo, o Governador quis dizer quando disse: “Haverá serviço para todos, nas regiões de limite vibratório, entre nós e os planos inferiores, porque não podemos esperar o adversário em nossa morada espiritual”?!
O Governador, por certo, não estava se referindo apenas e tão somente à maior organização de serviços no amparo aos que haveriam de desencarnar vitimados pela guerra, certo?!
De que maneira “Nosso Lar”, e outras cidades mais próximas ao orbe poderiam vir a sofrer com a guerra?! Será que a guerra, agitando os encarnados, oportunizaria aos vândalos desencarnados uma tentativa de invasão à “Nosso Lar”?!
Vejamos o que ele considera em seguida: “Seria caridade permitir a invasão de vários milhões de espíritos desordeiros? Não podemos, portanto, hesitar no que se refere à defesa do bem”.
E, um pouco mais adiante: “Todos devemos estar prontos para o sacrifício individual, mas não podemos entregar nossa morada aos malfeitores. (...) Preparemos, pois, legiões de trabalhadores que operem esclarecendo e consolando, na Terra, no Umbral e nas Trevas, em missões de amor fraternal; mas precisamos organizar, neste Ministério, antes de tudo, uma legião especial de defesa, que nos garanta as realizações espirituais, em nossas fronteiras vibratórias”.
Pedimos vênia para recordar aos nossos irmãos internautas o episódio, já comentado por nós, inserido no capítulo 31, intitulado “Vampiro”, quando um espírito, logrando atravessar as linhas de vigilância, intenta ter acesso à cidade. Recordam-se?!
Sabe-se que o mal, igualmente, pode agir por oportunismo. Encontrando ensejo, muitos espíritos encarnados, aparentando equilíbrio, de instante para outro, podem se transfigurar nos delinquentes que ainda são. Concordam?!
Numa manifestação pública de contestação, qual, ultimamente, vem ocorrendo no Brasil e no mundo, sendo inicialmente pacífica, de repente termina por degenerar, e quem não se supunha capaz de atos de violência e vandalismo, surpreende negativamente a si mesmo, e, não raro, aos seus próprios familiares, fazendo igual ou pior que os agitadores confessos costumam fazer.
No início do capítulo 42, Narcisa, em conversa com André Luiz, considerou: “Precisamos organizar determinados elementos para o serviço hospitalar urgente, embora o conflito se tenha manifestado tão longe, bem como exercícios adequados contra o medo”.
Medo de quê?! – indagamos. – Não nos seria uma reação natural, o receio, caso soubéssemos que hordas de malfeitores estivessem marchando em direção à nossa cidade, prestes, então, a ser por elas vandalizada?! Quantas vezes, por ocasião de uma catástrofe natural, como a de um terremoto, verificam-se saques, invasões de domicílio, atentados, de toda ordem, contra a dignidade humana?! Infelizmente, o mal que ainda existe em nós, e em nossos semelhantes, permanece à espreita e, em se lhe oferecendo oportunidade, manifesta-se.
Notemos, uma vez mais, quanto os Dois Planos, o Físico e o Extrafísico, incessantemente, agem e reagem um sobre o outro, com ações e intenções atravessando fronteiras vibratórias.
Ousamos dizer que os Dois Planos, são irmãos “siameses”, mormente para aqueles espíritos que não possuem lucidez da mudança provocada pela morte, para, mentalmente, se situarem em uma nova condição, que lhes possibilite passar a viver no degrau de cima da Escada que devemos transpor.

INÁCIO FERREIRA

Uberaba – MG, 22 de janeiro de 2018.




11 comentários:

  1. Muito gratificante oider chegar um conhecimento com Dr Inácio. Estamos ainda em processo evolutivo e nos deparamos ainda com sentimentos reptiliano dentro de nós.

    ResponderExcluir
  2. Muito bom poder contar com esses ensinamentos do Dr Inácio Ferreira.

    ResponderExcluir
  3. Bom Dia Dr. Inácio e Baccelli. Algo sempre me intrigou: por que alguns desencarnados vão direto para os abismos do umbral, cavernas e pântanos e outros ficam simplesmente vagando, como foi o caso da Maria João de Deus, mãe do Chico Xavier? Quais fatores determinam essa condição? Sobre o tema de hoje, creio que estamos todos ligados e ¨Ninguém colhe uma flor sem tocar uma estrela.¨ ou seja: no universo tudo interage. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cadichon Pirilampo22 de janeiro de 2018 11:31

      Boa tarde, Amigos Espirituais visíveis e invisíveis! Amor, Luz e Paz! Pascale (22-01-2018 01:46). Permita-nos ajudar embora não estejamos especificamente indicados pelo Dr. Inácio Ferreira (IF) e/ou pelo médium C.A.B. Acreditamos que o IF tenha respondido as suas indagações como "...O que determina o lugar do espírito depois da morte é o peso específico de seu perispírito, ou corpo espiritual, porque a Lei da Gravidade, que funciona para os encarnados, também para os desencarnados. O peso específico do perispírito está diretamente relacionado à leveza alcançada pelo espírito, em sua evolupção..." ("Espírito é Gente!", capítulo 10 - O Umbral). Não somente nessa obra, mas em muitas outras dessa parceria! Parece-nos que Maria São João de Deus não estava simplesmente vagando no Planeta (= Mundo, Orbe, etc...) Espiritual chamado Terra, conforme se lê em "Cartas de Uma Morta" (LAKE). Muito boa a sua participação! Um abraço fraternal! Cadichon Pirilampo (17:28)!!!

      Excluir
  4. Aécio Emmanuel César22 de janeiro de 2018 02:01

    Bom dia Dr. Inácio e Baccelli. Os comentários dessa semana como de outros merecem nossa reflexão. aproveitando a oportunidade, queria saber, se possível, como está se preparando a Espiritualidade quanto ao destino do Brasil nos tempos que correm. Um forte abraço a todos.

    ResponderExcluir
  5. Dr. Inácio, o recrutamento de 30 mil criaturas para exercerem a defesa da Cidade leva-me a deduzir que as fronteiras existentes entre as três subdivisões do Plano chamado Umbral, a saber, Umbral Grosso, Umbral Médio e Umbral Fino, não são tão vibracionais assim. E diferem significativamente das fronteiras vibracionais entre diferentes Planos Evolutivos. Consigo imaginar a fronteira do Umbral Grosso delimitado por arame farpado, com uma ínfima saída e entrada, vigiada por guardas que se alternam. E foi desta saída, distraidamente vigiada, que se escapa uma pobre criatura, catalogada de Vampiro, aportando em Nosso Lar. Essas 30 mil almas posicionar-se-iam em toda a linha do arame farpado, o qual, em situação de calamidade e obsessão coletiva, os espíritos das zonas inferiores do Umbral Grosso lograriam transpor, por muito elevado que seja, e invadir tudo o que estivesse à sua frente, com consequências imprevisíveis. Muito grata como sempre. Abraço carinhoso à equipa. Noémia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cadichon Pirilampo22 de janeiro de 2018 11:18

      Boa tarde, Amigos Espirituais visíveis e invisíveis! Amor, Luz e Paz! Noémia José (22-02-2018 02:23). Permita-nos auxiliar. Acreditamos que você poderá obter enfoques interessantes sobre a sua observação lendo o capítulo 10 - Fogo purificador de "Obreiros da Vida Eterna" (FEB), de André Luiz (AL). Pode ser que obtenha orientações em "Espírito é Gente!" (LEEPP), de Inácio Ferreira, em 10 - O Umbral. Para compreender a surpresa de AL sobre o que estava observando naquele ambiente espiritual (Umbral) onde se situava a Casa Transitória, é interessante ler o artigo "The world's most powerful acoustic tractor beam could pave the way for levitating humans" (21-01-2018 - University of Bristol - ScienceDaily - Phys.org - em tradução livre "O mais poderoso raio trator do mundo que poderia abrir caminho para a levitação de seres humanos"). Bem, perdoe-nos não alcançar "um pouco mais além", pois poderemos estar enganados nesse aspecto! Quando relemos aquele capítulo de AL, lembramos de suas observações interessantes e pertinentes (rsrs...rsrs...rsrs...)!!! Um abraço fraternal! Cadichon Pirilampo (17:15)!!!

      Excluir
  6. Bom dia Dr. Inácio e Baccelli!!

    Interessante esta análise, penso que deva ser isto mesmo, como foi gerada a guerra, nos dois planos haveria uma certa agitação e acredito que em Nosso Lar, irmãos aproveitando deste momento, tentariam invadir a cidade.
    Um ponto importante de estudo, oração e vigilância.
    Muito obrigado doutor pela mensagem!!
    Excelente dia e semana para todos nós!!
    Fiquemos com o BOM DEUS!! \O/

    Carlos A. Gomes

    ResponderExcluir
  7. Cadichon Pirilampo22 de janeiro de 2018 12:17

    Boa tarde, Amigos Espirituais visíveis e invisíveis! Amor, Luz e Paz! Parabenizamos o nobre Dr. Inácio Ferreira (IF) pelos "...arrazoados do Além..." convidativos a nossa meditação semanal. Vejamos se conseguimos alcançar algo para compor nossas possíveis respostas. A primeira pergunta pode ser respondida com um ditado popular invertido "a defesa é o melhor ataque", não entendido como uma agressão pela agressão. Por quê? Porque defensores bem preparados como o capítulo 42 indica são necessários para os atendimentos externos e internos de "Nosso Lar", naquela oportunidade da Segunda Guerra Mundial. E, principalmente, esses defensores não devem temer os acontecimentos a enfrentar. Daí, o convite feito ao André Luiz para frequentar aulas contra o medo. O segundo questionamento, compreende-se que o Governador não se referia somente ao apoio às vítimas desencarnadas naquele conflito europeu. Terceiro, no capítulo 20 - Guerra em dois mundos de "Dr. Inácio Ferreira convida...você a pensar! (LEEPP), o IF sinaliza que "...Nos mundos inferiores, a repercussão do que acontece em um Plano e em outro que lhe seja imediato é sempre muito maior...". A quarta fica evidenciada pela resposta no capítulo referenciado, pois uma guerra influencia os dois Mundos (o visível e o invisível). Logo depois, o IF destaca a fala do Governador "...Não podemos, portanto, hesitar, no que se refere à defesa do bem." Deixemos um espaço mental para os nossos irmãos sapequem os seus arrazoados de aquém! Um abraço fraternal! Cadichon Pirilampo (18:14)!!!

    ResponderExcluir
  8. Cadichon Pirilampo23 de janeiro de 2018 03:18

    Bom dia, Amigos Espirituais visíveis e invisíveis! Amor, Luz e Paz! Como interpretar o pensamento vivo do Dr. Inácio Ferreira (IF) em seus arrazoados do Além? Vejamos um exemplo: trata-se do conteúdo do capítulo 20 - Guerra em dois mundos de "Dr. Inácio Ferreira convida...você a pensar!" (LEEPP, 1ª edição, jul 2015). Inicialmente, IF destaca um trecho do capítulo III:17 - O Céu da 1ª Parte - Doutrina de "O Céu e o Inferno ou A Justiça Divina segundo o Espiritismo", de Allan Kardec. A citação deste, convoca-nos a reler aquele livro em busca daquele trecho mencionado. Depois, o autor da mensagem em estudo lembra-nos a palavra de Gúbio no capítulo II - A palavra do Instrutor em "Libertação" (FEB), de André Luiz (AL). Depois, ele sapeca três comentários interessantes. No parágrafo seguinte, IF alerta-nos sobre a questão 744 de "O Livro dos Espíritos". Após, em seis parágrafos, desenvolve seu pensar. Depois, fala sobre o espiritista (ou espírita) não se manter escravizado ao que imagina saber sobre o conhecimento doutrinário. Finalmente, nos parágrafos finais, IF discute a aplicação da fala de Jesus em Lucas 19:26 e algo mais além no episódio da multiplicação dos peixes. Conclusão: IF conduz-nos o nosso pensar segundo um método (caminho, plano, etc...) didático (educativo, instrutivo) auxiliando-nos a pensar, meditar, esclarecer, etc... Esse modo de pensar, sentir, agir e reagir do IF anula o nossa maneira de raciocinar? Certamente que não! Estimula-nos a ler, reler, estudar e meditar! Esse caminhar interpretativo leva-nos também a realizar a integração de conhecimentos, seja de origem dos encarnados, seja dos desencarnados1 Gente como a gente! Por esse caminhar interpretativo, parabenizamos o trabalho de esclarecimento do Dr. Inácio Ferreira (I., IF, etc...) através do médium C.A.B. Deus e Jesus abençoem a essa nobre parceria e a todos nós!!! Um abraço fraternal! Cadichon Pirilampo (09:14)!!!

    ResponderExcluir
  9. Meu Bom Mestre - A Paz de Jesus Cristo nos abençoe !!! Achei-o um pouco sorumbático ...espero que não tenha relação com as perspectivas do nosso Carma Colectivo. É óbvia , para os que crêem na Doutrina dos Espíritos , a interacção entre encarnados e desencarnados : para o Bem e para o Mal . É a lei das Afinidades : os semelhantes atraem-se . Além disso...se há espíritos missionários neste planeta também há os que são agentes encarnados das Trevas . A Segunda Guerra Mundial evoca-me uma outra lei Universal : Acção/Reacção , Causa /Efeito : Cruzando escritos do nosso Mestre com os de Ramatis especifico: os "então" Nazis terão sido em encarnação anterior Filisteus ; As vitimas do holocausto terão sido guerreiros do exército de Davi . Este chacinou os Filisteus...lembram-se do Golias? ! É um circulo vicioso o qual parece não ter fim ! Apenas quando o Homem "velho" se render ao Amor Incondicional, à Caridade na Caridade, ao código cívico e moral que é o evangelho...até lá os exércitos do Mal serão um instrumento da referida lei tolerado pela Vida Maior. Procuremos manter a Sintonia com as Virtudes : tarefa difícil para nós quais alunos aínda na escola primária das virtudes . Termino desejando , para todos nós , Aproveitamento, no Aprendizado, no ano que agora começou . Oremos e Vigiemos . João Semana .

    ResponderExcluir